shutterstock_179296946

Inbound Marketing é o termo criado para definir a técnica adotada para atrair mais visitantes para seu site e dessa forma gerar mais vendas. Buscando dessa forma uma atração passiva e não invasiva.

Ao contrário do outbound marketing, onde o foco é ir atrás do cliente, ligar, entrar em contato por e-mail, realizar anúncios de televisão e distribuir panfletos, o inbound foca em atrair o cliente para aquilo que ele deseja no momento em que ele procura.

Ou seja, no momento em que seu cliente digitar algo no google, você, seu endereço virtual, virá como um resultado na busca dele. Dessa forma ele irá até você já com um interesse em comum ao que você está demonstrando.

E por que o inbound têm sido adotado por diversas empresas hoje?

– Melhor Custo Benefício: Ao invés de veicular um anúncio na TV e ser invasivo com seu cliente, por que não atrair o mesmo quando ele busca sobre esse assunto com vídeos no youtube? Isso com certeza irá gerar uma economia considerável ao seu negócio.

Além disso, você irá gerar Leads(possíveis usuários) mais “efetivas”, uma vez que o cliente irá até você.

– É um investimento que gera visitas sempre: uma vez que você está bem posicionado no google em relação aos seus competidores, esse conteúdo irá gerar um tráfego orgânico para você, ou seja, irá gerar Leads gratuitamente. Sem que você tenha que pagar por um novo anúncio.

– Foco no público alvo: esse mecanismo permite a você focar a sua propaganda no público alvo, gerando um ciclo de venda muito mais produtivo e eficaz.

E como fazer o Inbound Marketing?

– O Conteúdo é a mãe do Inbound Marketing, ele irá fazer com que você conquiste, cada vez mais pessoas, falando sobre o assunto relacionado ao seu produto ou público alvo. Por exemplo, uma empresa de maquiagem, pode gerar muita venda através de um blog  com dicas de maquiagem, como foi o exemplo da Sephora no Brasil. No caso de uma imobiliária com foco em bairros específicos, por exemplo: por que não produzir conteúdo sobre os determinados bairros que atende? Ou sobre o tipos de imóveis que possui? Ir além da descrição dos imóveis, do óbvio, com palavras chaves para o negócio é o que a técnica propõe. Criar histórias, laços e emoção, atrai mais leitores, assim, mais engajamento e mais leads.

– Otimização do SEO: O SEO não precisa ser um bicho de sete cabeças. Você pode contratar alguém para te ajudar ou pensar em palavras chaves que tragam pessoas que você deseja para seu site. Por exemplo: se você vende imóveis comerciais, deixe isso claro quando estiver fazendo o seu conteúdo. Além disso, coloque as palavras chaves, que justificam seu negócio ou seu assunto, em negrito e sublinhado, assim é mais fácil para o google entender que você fala sobre um determinado assunto. Embora tenham muitas técnicas, o seu site posicionado na primeira página do google, irá gerar muita receita para você. É um investimento que pode valer mais a pena do que distribuir panfletos em um sinal.

– Redes Sociais: ajudam o seu conteúdo a se espalhar por aí, assim como sua marca. Uma vez que consiga engajar seus fãs nas redes sociais, eles irão te defender e espalhar a sua marca com compartilhamentos e curtidas.

Números que justificam o Inbound:

– 92 milhões de Brasileiros conectados;

– Brasil é o quinto país do mundo em usuários conectados;

– 78% dos usuários de internet procuram sobre produtos on line, incluindo imóveis;

– +10.3 bilhões de buscas no google;

– Mais da metade dos usuários de internet dizem ter lido um blog no último mês;

É tempo de transformação do Marketing! Ambas as técnicas continuarão existindo, mais aos poucos teremos novas incorporações. O inbound está em alta.  Mude o “Mix” do seu Marketing, você pode se surpreender com o resultado.

Se os corretores de imóveis soubessem a eficácia de um bom site, com um bom conteúdo, parariam de distribuir apenas cartões e passariam também, a investir  boa energia na produção de conteúdo ontem mesmo!

Você já teve essa experiência, tem produzido bons conteúdos? Divida conosco! 🙂

 

Comentários

comentários