Captura de Tela 2012-12-02 às 16.06.05

Quando se trata de tecnologia, os corretores americanos são muito práticos. Um gadget novo e legal ou um pacote de software somente lhe interessam quando esses lhes oferecem um bom retorno sobre o investimento, geralmente com melhorias e eficiência no que se propõem.

Essa é uma conclusão que tirou uma pesquisa recente sobre corretores e Tecnologia. Cerca de 300 corretores dos EUA contaram sobre suas soluções de tecnologia, compras e planos. Vamos dar uma olhada.

SmartPhones – A maioria (73%) das empresas do ramo com mais de um empregado já comprou smartphones para alguns ou todos os seus empregados, incluindo todas as empresas com 500 ou mais empregados. Todos os smartphones, são usados para e-mail e mensagens

Smartphones são populares com 90% dos corretores. A maioria (69%) utilizam os dispositivos para negócios e comunicação pessoal.

Tablets – cerca de um terço (33%) dos entrevistados tinha comprado um tablet iPad, Android ou outros, e outros 25% estavam planejando comprar (incluindo os 2% que compraram, planejavam comprar mais), enquanto os 42% restantes não tem interesse nesses dispositivos.

Tablets, como o iPad, estão incluídos nas compras ou planos de 58% dos corretores pesquisados.

Social Media – o maior fator determinante, uso de mídia social era a idade do corretor que responde a pesquisa.

Facebook e LinkedIn – Os entrevistados com idade inferior a 30 (apenas 4% de todas as respostas) relataram o uso de Facebook (86%) e LinkedIn (71%) por motivos pessoais. Quase metade dos entrevistados com mais de 30 anos usam o LinkedIn principalmente para os negócios. (Respostas múltiplas foram permitidas.)

Twitter raramente foi utilizado pelos entrevistados acima de 50 anos, mas cerca de metade dos entrevistados com idade 39 ou menos, usou o Twitter, com 32% dos indivíduos de 40 anos.

Blogs – Poucos (21%) dos entrevistados relataram mais de 30 blogs de leitura e (12%) escrevem ou comentam sobre blogs. Leitores usam mais blog para fins comerciais. As exceções foram os entrevistados na faixa dos 50 anos, que eram duas vezes mais propensos a ler blogs por razões pessoais e não de negócios.

Essa é uma pesquisa com poucos dados de referência, mas já podemos ter uma idéia dos interesses dos corretores nesses equipamentos de tecnologia nos EUA.

Como será aqui no Brasil? O que você acha?

Comentários

comentários