Corretor - Como atender executivos

Vender ou alugar imóveis para executivos tem as suas especificidades. Este público é conhecido por ser mais exigente e ter uma agenda definida sobre o que quer, como quer e quando quer. Isso pode deixar alguns corretores de imóveis intimidados a princípio, mas não é nenhum bicho de sete cabeças lidar com eles.

Uma das coisas que precisam ficar claras é que executivos são, em geral, pessoas sem tempo. Eles têm pressa porque também trabalham contra o relógio diariamente, por isso não leve para o lado pessoal. Não é você, mas o mundo que gira rápido demais para eles. Mas isso não é desculpa para você também não entrar no ritmo. Responda emails o mais rápido possível e esteja preparado para demandas de última hora.

Essa mesma falta de tempo pode ser usada em seu favor. Executivos vão adorar corretores que facilitam a vida deles e entregam tudo arrumado e prontinho. Mesmo que isso signifique assumir o papel de secretária e motorista dele, faça isso. Escute e entenda bem o que ele quer, vá até o escritório dele e apresente os imóveis por meio de visitas virtuais, saia de lá com uma lista de visitas pronta e com o menor número de opções possível, organize o roteiro, marque horários após o expediente normal ou no fim-de-semana, e esteja disponível para levá-lo aos empreendimentos – assim ele poderá trabalhar durante o deslocamento.

Veja o nível de exigência como algo que irá ajudá-lo. Por terem foco e objetivo claros, executivos irão tomar decisões mais rápido e você terá resultados em tempo recorde com eles. Apenas tenha a certeza de que entendeu o que eles estão procurando, pois eles não ficarão felizes em perder o tempo deles vendo imóveis que não atendem às expectativas. Não tenha medo de fazer perguntas, e sim de errar no diagnóstico do produto.

Saiba tudo sobre os seus imóveis, tudo mesmo. Executivos podem ser detalhistas. E, conhecendo bem os seus imóveis, você poderá ter respostas rápidas e mais precisas. Executivos gostam de falar com experts, então seja um expert sobre o seu negócio. Além disso, nem todos são workaholics por opção. Muitos têm hobbies e precisam de espaços especiais. Também se lembre das necessidades da família como um todo, se for o caso, ou do estilo de vida dele. Ele gosta de receber amigos? Precisa de um home office? Gosta de cozinhar?

Por fim, mas não menos importante, pense no custo/benefício. Executivos vivem atentos a isso e vão levar essa preocupação para a conversa. O seu produto precisa valer o que custa e nem tente enganá-lo com falsas promessas, estatísticas ou estratégias de marketing fajutas. Ele provavelmente conhece todos os truques e irá perder a confiança em você e em seus produtos sem pensar duas vezes.

Gostou do tema? Vamos lançar uma série de textos para ajudar você no atendimento a diversos públicos. Agora, você pode aprofundar um pouco mais e entender como atender pessoas de várias tribos clicando aqui.  Boas vendas!

 

Comentários

comentários